sábado, 24 de setembro de 2011

A menina que chorava

Hihihi parafraseando Pati Geiger,

A menina que chorava sempre derramava lágrimas, ela não podia mas mesmo assim derramava.
Ela não era forte. E todos esperavam que ela fosse.
Diante de algum problema, todos viam chorando.
Mas com o passar dos anos, ela começou a enfrentar a situação com muita naturalidade se tornou mais forte.
Muitos engolem o choro, mas deixam escapar mas ela chorava sim, porque não chorar?
A menina que chorava era alegre, decidida, esperta. Todos a procuravam para resolver seus problemas. Todos sabiam que podia contar com ela. Afinal, ela sempre estava ali para ajudar.
Ela não podia chorar mas mesmo assim chorava, porque os outros choravam, e porque não charar junto?
E os outros esperavam que ela de fato, não chorasse, porque ela deveria consolar os que choram. mas o Senhor ensinou a chorar com os que choram.
A menina que chorava era forte. Ela precisava ser. Todos esperavam que ela fosse. Porque ela sabia que a âncora para os dias difícies, as palavras certas para a hora errada, o refúgio no meio da tempestade era somente dada por um.
Aquele que ensinou ela a não chorar sempre, mas no colo do seu melhor amigo JESUS.
A menina que chorava, não chorava... na frente dos outros.
O que ninguém sabia, é que toda noite antes de dormir, sozinha em seu quarto, ela chorava.
Chorava por ela e pelos outros.
A menina que chorava, chorava.
Mas aprendeu a sorrir e sorrir sempre, até quando dá vontade de chorar.

EEEEEEE.-

Nenhum comentário: