quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Modéstia: Uma Questão do Coração


Não é objetivo deste breve post apresentar uma lista pormenorizada do que é apropriado ou não para mulheres do sec. XXI no Brasil. Antes, o foco do presente é estudar alguns princípios imutáveis da inerrante e autoritativa Palavra de Deus sobre modéstia.
Inicialmente, devemos conceituar a termo.
O que vem a ser modéstia?
Diversos dicionários equiparam modéstia a pudor, decência, sobriedade, simplicidade. Em inglês, o termo é definido como sinônimo de castidade, propriedade em se vestir, falar e conduzir. Muito interessante observarmos que mesmo um dicionário secular traz uma noção bíblica da palavra modéstia.(1)
Em 1 Tim. 2:9-10, Paulo trata de modéstia sob um aspecto positivo e outro negativo. “Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos, mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras.” No original, a palavra modéstia traz uma ideia de senso de vergonha ou honra, consideração e respeito por outros. Os demais adjetivos trazem semelhante ideia de propriedade, ordem, harmonia (oposto de caos). Num sentido positivo, vestir-se apropriadamente seria apresentar-se de maneira condizente com o seu corpo, o local, a ocasião, respeitando sua feminilidade e sua posição como filha de Deus. Num sentido negativo o apóstolo lista certas coisas de pessoas que queriam chamar atenção para si usavam (tranças, ouro, pérolas ou vestidos preciosos).
Mas é preciso também apontarmos o que modéstia não significa. Certamente não significa usar algo esquisito, feio, démodé, sem graça, ou ser legalista. Antes, é ser simples, elegante, discreto, sem chamar atenção para si, nem servir de causa de tropeço para outros.
Que outras passagens das Escrituras nos trazem princípios sobre o tema?
Deut 22:5 nos traz o principio de que mulheres não devem se vestir como homens e vice versa. Em 1 Pedro 3:1-4 somos instruídos que o adorno interno é mais importante que o externo. Já em 1 Sam. 16:7 temos que o homem vê o exterior mas Deus vê o coração. Por fim, dentre muitos outros textos que poderíamos citar, temos em 1 Cor 6:19-20 o mandamento de gloficarmos a Deus com os nossos corpos, pois somos templos do Espírito Santo.
É comum tendermos a acreditar que modéstia é um problema recente, da nossa geração; e que a mídia, Hollywood, revistas etc. são os grandes responsáveis pela imoralidade que nos rodeia. É indubitável que o problema foi agravado nas últimas décadas, assim como é inquestionável a má influência da mídia de forma geral; mas se quisermos ser luz no meio de uma geração corrupta, precisamos entender também que modéstia é uma questão do coração.
Richard Baxter, um pastor do sec. XVII, certa vez falou para as mulheres de sua congregação que elas deveriam praticar “modéstia em seus guarda-roupas” para evitar despertar paixões nos corações dos homens. Baxter disse mais: “… e vocês não devem colocar uma pedra de tropeço no caminho deles, nem acender o fogo de suas paixões, ou fazer de seus ornamentos uma armadilha, mas vocês devem andar no meio de pessoas pecadoras como quem anda com uma vela entre a palha ou pólvora, senão você poderá ver uma chama que você nao tinha previsto, quando será muito tarde para apagá-la” (2)-tradução livre)
Nancy DeMoss (3) usa uma interessante ilustração. Se eu dissesse que uma pessoa esta vindo com um longo vestido branco pelo corredor da igreja, você provavelmente saberia qual é a ocasião. Um casamento. Mas como você sabe? Porque vestimenta comunica algo. Comunica algo não apenas sobre o nosso status socio-economico, mas também sobre nossos valores, caráter, costumes.
A Bíblia fala em situações em que se usava saco como sinal de arrependimento ou luto (Et 4:3). Se uma pessoa estivesse assim vestida, todos de imediato identificavam a mensagem enviada. Temos também exemplos de mensagem sendo enviada quando a mulher adúltera está vestida como uma prostituta (Pv 7:10). A maneira como uma mulher se veste pode indicar que seus motivos não são puros. Tomar, por exemplo, para seduzir um homem que não era o seu marido, tirou as suas vestes de viúva e colocou algo que iria identificá-la como uma prostituta. (Gn 38:13)
Homens são estimulados pelas coisas que veem. Aquilo que usamos transmite uma mensagem, quer façamos propositadamente ou não. Apesar do pecado deles serem ultimamente por suas próprias escolhas, quando nos vestimos de forma provocativa, nós também quebramos a lei de Deus. Em Romanos 14 e 1Coríntios 8 Paulo fala em não sermos pedras de tropeço.
É certo que mulheres enviam mensagens com a forma como elas se vestem. Algumas sabem exatamente que mensagem estão enviando; outras, porém, são “inocentes” ou tão envolvidas com a nossa cultura que simplesmente nem gastam tempo meditando a esse respeito. Mas falta de modéstia envolve bem mais que usar roupas apertadas ou evidenciar partes do corpo. Modéstia, seja em nossas roupas, no que falamos ou em nossas atitudes é uma questão do coração. O que está em nossos corações será evidenciado externamente em todas as áreas de nossas vidas.
Irmãs, que mensagem estamos enviando?
Breves aplicações:
  • Mães, não deixem para se preocupar com a vestimenta de suas filhas apenas quando estas completarem 18 anos.
  • Senhoras, sejam exemplo para as mais jovens.
  • Jovens, não nos aproximemos dos valores e padrões do mundo, pois não pertencemos a ele. Nós fomos chamadas à santidade, para sermos luz no meio de uma geração corrupta.
  • Exortemos uns aos outros em amor, pois pertencemos a um mesmo corpo.
  • Examinemos os nossos próprios corações e motivações para que possamos mudar aquilo que desagrada ao Senhor.
  • Busquemos a Deus, pois dependemos inteiramente dele.
A Cristo, nosso Salvador, seja dada toda a glória.
Roberta Macedo
____________
(1) http://www.dicionarioweb.com.br/mod%C3%A9stia.html(2) Practical works of Richard Baxter, p. 392 (http://books.google.com/)
(3) http://www.cbmw.org/Journal/Vol-8-No-2/Celebrating-Biblical-Womanhood

Nenhum comentário: