terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Livro: “Criada Para Ser Ajudadora Idônea” (capítulo 12)

Deus falou que Adão e Eva poderiam fazer tudo no Jardim do Éden, menos comer do fruto da árvore proibida. Eva foi enganada pela serpente, levou o fruto para Adão e ambos comeram. Por isso, Deus os “puniu”, retirando-os do Jardim do Éden. Para a mulher ele disse:
 “..o teu desejo será para o teu marido, e ele te governará.” Gn 3:16
Ou seja, homens mandando em suas esposas e esposas tendo que obedecer é uma maldição? A mais alta punição? O ideal, na verdade, seria que os dois tivessem o mesmo nível de autoridade?
Honestamente, era essa impressão que esse versículo me passava.  Porém Debi Pearl, no Livro Criada para Ser Ajudadora Idonea, fala sobre isso de forma um pouco diferente. No capítulo 12, ela explica que Deus criou a mulher e lhe deu sua função de ajudadora antes mesmo que os dois pecassem. O homem ser cabeça e a mulher ser ajudadora era o plano inicial de Deus, não foi algo criado depois para “rebaixar” a mulher.
Então porque Deus falou isso como consequência do pecado dela? Porque somente depois que o pecado entrou no coração do homem isso se tornaria uma fonte de sofrimento para a mulher, porque Deus a criou para ser ajudadora de um homem sem pecado — que agora é pecador, egoísta e carnal.
 Mas, apesar disso e por pior que seu marido pareça ser, lembre-se que ele foi apontado por Deus para ser seu oficial superior na linha de comando. Sua posição abaixo dele é aonde Deus te colocou para sua própria segurança física, espiritual e emocional. Não se preocupe com a qualidade da liderança dele, porque ele está de baixo da supervisão de Jesus Cristo. Ele deverá responder a Deus por como ele lidera suas “tropas”. Você deverá responder a Deus por como você obedece a quem ele colocou acima de você. E sim, é preciso ter fé em Deus para confiar nele quando tudo que você parece ver é um homem carnal te liderando para “Deus sabe onde”.
“Ele não é convertido! Ou pelo menos não age como!”, você diz. A palavra de Deus permanece sendo a autoridade final. Seu marido é a armadura de proteção que Deus te deu. Mesmo que a armadura ele pareça um pouco enferrujada e desgastada, ele ainda é a proteção de Deus para você, é sua cobertura em tudo. Lembre-se, Deus está focando nossa atenção no padrão espiritual. A ênfase não está na mulher se submetendo ao homem, mas na mulher mostrando, aqui na terra, o padrão celestial do filho de submetendo ao Pai.
“E não permito que a mulher ensine, nem exerça autoridade de homem; esteja, porém, em silêncio.” 1Tm 2:12
 Então a mulher é uma cidadã de segunda classe do reino? Ela deve ser apagada, diminuída, serva do sexo masculino? De forma alguma! O que a bíblia ensina não irá por as mulheres de volta a idade da pedra.
Deus estabeleceu uma ordem para a casa, uma linha de comando que é coerente com a natureza do homem e da mulher. A ordem de Deus para que a mulher não tome a liderança não é uma constatação da nossa inferioridade, ou de não sermos tão capazes quanto homens; é uma constatação de que não está na nossa esfera de autoridade e natureza liderar homens, ensina-los ou tomar lugar de proeminência sobre eles.
Sim, somos capazes de ensinar, e ensinar bem. Eu estou te ensinando, mas esse livro não é para homens. Este livro é escrito por uma mulher de idade ensinando as mais novas a obedecerem a Deus e a seus maridos — exatamente o que Deus me mandou fazer.
 Acreditem, eu passei a vida aconselhando mulheres e após quase 35 anos como esposa, lendo milhares e milhares de cartas e acumulando minhas próprias experiências de vida, eu conclui que o que a bíblia fala sobre esse assunto é a mais pura verdade, e funciona!
 Crie um novo hábito. Comece a pensar e agir como se seu marido fosse o dono de uma empresa e você fosse sua secretária. Procure formas de ajuda-lo na sua posição gerencial.

# Tá com preguiça, não quer ler nada?
→ Seu marido foi instituído por Deus como “oficial superior” de sua casa. Não se preocupe com a sua liderança, se preocupe em segui-lo.

http://www.rumoaoalvo.com/

Nenhum comentário: