domingo, 29 de junho de 2014

Esconderijo.

"Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo
E descansa à sombra do Onipotente
Diz ao Senhor:
Meu refúgio,fortaleza
O Deus quem eu sempre confio
Nenhum laço, nem veneno, ou flecha, vão me atingir
Pois eu me escondo em Ti
E Tu me cobrirás com Tuas penas
Sob Tuas asas estarei seguro
A Tua fidelidade é meu escudo
E Tu cobrirás com Tuas penas
Sob Tuas asas estarei seguro
A Tua fidelidade é meu escudo
Mil podem cair ao meu lado
E dez mil à minha direita
Pelo Senhor ficarei em pé
E praga nenhuma nem mal
Chegarão à minha tenda
O meu Senhor é minha salvação"

Daniel Ludtke
https://www.youtube.com/watch?v=V3EzlAYQ3Z4

[Mulheres da História] “Lições práticas sobre a vida de Idelette Calvino – Parte 3″ por Joel R. Beeke

  • Provações e Perseverança
http://www.mulherespiedosas.com.br/wp-content/uploads/2013/06/Captura-de-Tela-2013-05-07-%C3%A0s-3.00.11-PM.pngLogo após seu retorno à Genebra, Idelette prematuramente deu à luz um menino, o qual chamaram Jacques. O bebê morreu um mês depois, em agosto de 1542. “O Senhor certamente infligiu uma ferida severa e amarga através da morte de nosso filhinho”, Calvino escreveu a Viret. “Mas Ele próprio é um Pai e sabe o que é necessário para Seus filhos”. Na mesma carta, Calvin observou que Idelette estava muito aflita para escrever, embora ela estivesse se submetendo a Deus em sua aflição. Ela também quase havia perdido a vida durante o nascimento do bebê. Calvino escreveu para Viret que ela havia estado em “extremo perigo”.
Idelette se recuperou, mas teve tristeza após tristeza. Dois anos depois, ela deu à luz uma menina, em 30 de maio. Calvino escreveu para Farel, “Meus filhinha  labuta sob uma febre contínua”, e dias depois ela também morreu.²¹ Algum tempo mais tarte, um terceiro filho nasceu morto. Em meio aos deveres e pressões esmagadores de Calvino, a dor pela perda de seus filhos foi a mais profunda, especialmente para Idelette. No entanto, ela e Calvino perseveraram, submetendo-se ao Senhor, e colocando sua confiança nEle.

Lição nº 5: A vida Idelette, que incluiu considerável sofrimento, nos mostra a beleza da submissão a Deus na dor, em vez de negar ou rebelar-se contra ela. Sua submissão nos ensina que o cristianismo genuíno se curva a Deus, confiando Nele como o maior amigo, mesmo quando Ele parece ser o nosso maior inimigo. O resultado final de tal confiança é o que os puritanos chamaram de “a jóia rara do contentamento cristão”. Todos podemos pedir por uma maior porção dessa submissão como a de Cristo.
Então, insulto foi lançado sobre a tristeza quando alguns católicos romanos escreveram que, visto que a esterilidade no casamento era sinal de reprovação e julgamento, a condição de filhos de Calvino e Idelette deveria ser juízo de Deus contra Calvino. Um escritor, Baudouin, ainda escreveu: “Ele se casou com Idelette, com quem não teve filhos embora ela estivesse no auge da vida, para que o nome deste homem infame não pudesse ser propagado”.
Calvin falou, mais tarde, que a profunda aflição por sua falta de filhos foi superada apenas pela meditação na Palavra de Deus e pela oração. Ele escreveu privadamente a seu amigo Pierre Viret, que ele também encontrava conforto em saber que possuía “miríades de filhos por todo o mundo cristão.”

Lição nº 6: Assim como Idelette, juntamente com seu marido, buscou refúgio na Palavra de Deus e na oração em seu momento de necessidade, devemos encontrar alívio em meio às provações da vida ao nos voltarmos em oração aos meios de graça fundamentados na Palavra. Você também tem descoberto que a Bíblia é um maravilhoso livro de conforto, e que a oração nos dá um consolo completamente diferente de tudo mais?
Mais sofrimento se seguiu. Por volta desta época, a praga atingiu pessoas por toda Genebra. Ela havia se espalhado por toda a Europa, deslocando centenas de milhares de pessoas de suas cidades e casas. De uma carta (Abril de 1541) a seu pai, descobrimos que Calvino enviou Idelette e seus filhos a Estrasburgo por segurança. A separação de Idelette foi insuportável. Embora Calvino estivesse profundamente preocupado com a segurança de sua esposa, ele também foi firme em sua confiança em Cristo. Devemos aprender com isso que nada na terra mantinha Idelette e Calvino tão fortemente unidos como seu vínculo de amor ancorado em Cristo.

Lição nº 7: Aprenda com Idelette, juntamente com seu marido, que o amor pela verdade que se baseia na inabalável confiança em Cristo é o que mantém um casal unido, mesmo em tempos de prolongada ausência e grande sofrimento. Precisamos cultivar confiança amorosa um no outro durante os tempos bons, quando não estamos debaixo de provações ou ausentes um do outro, de modo que possamos ter muito na mão para oferecer  quando as provações e ausências impactarem nossas vidas.
Em 1545, centenas de valdenses perseguidos refugiaram-se em Genebra. Idelette estava ao lado de Calvino durante esse tempo, trabalhando duro para fornecer alojamento e emprego para eles. Eles eram tão incansáveis em sua devoção aos imigrantes, que alguns genebrinos os acusaram de serem mais úteis para os estrangeiros do que para os amigos.

Lição nº 8: Aprenda com Idelette a não esperar que alguém te louve, mesmo quando você está fazendo o bem. A crítica é uma realidade inevitável da vida. Aprenda a aceitá-la, a entregá-la a Deus, e a andar adiante com integridade bíblica e humildade.
João e Idelette Calvino viveram tempos felizes, assim como muitas tristezas. Em nossos dias, quando tantos psicólogos e terapeutas prometem ajuda para os casamentos, é tentador negar a Escritura como sendo insuficiente para nos dizer como a vida de casado deve ser. No entanto, Calvino e Idelette oferecem um notável exemplo de como um casamento baseado na Escritura e centrado em Cristo pode funcionar no meio de circunstâncias difíceis. Perder filhos e amigos, ser arrancando de uma comunidade para outra, enfrentar um cronograma extremamente exigente, e se ajustar a um novo casamento são apenas algumas das provações que enfrentaram este casal. No entanto, eles foram abençoados com um casamento e uma vida familiar pacíficos e felizes.
Calvino e Idelette atribuíam o sucesso de seu casamento à graça de Deus. Deus era a sua fonte de perdão, compaixão, misericórdia, ternura, paciência e contentamento em todas as suas dificuldades. Pela graça de Deus, esses dons e princípios não mudam com o tempo, mas permanecem estáveis em Cristo para os fiéis que buscam casamentos que glorificam a Deus. Quando vivemos por estes princípios em união com Cristo, nossos casamentos podem conhecer uma alegria que excede em muito a felicidade do mundo.

Lição nº 9: Aprenda com Idelette, juntamente com seu marido, que ajudar nossos casamentos de acordo com o padrão de Efésios 5:21-3 e dar  glória a Deus por todo o sucesso e alegria que encontramos no casamento, é uma maneira segura de aumentar a nossa alegria até o dia em que estaremos finalmente casados para sempre com Jesus Cristo, o Esposo perfeito, na glória do céu.
  • Morte de Idelette
A saúde de Idelette piorou constantemente durante seus nove anos com Calvino. Ela sofreu de febre durante os últimos três anos de sua vida. Em março de 1549, ela ficou de cama. Ao mesmo tempo, Calvino estava sendo perseguido por poderosos inimigos em Genebra, não sabendo que eles seriam derrotados em seis anos. Naquele momento, parecia que tudo em sua vida estava desabando sobre ele. A cidade parecia o estar rejeitando, suas reformas estavam falhando, e sua preciosa esposa estava morrendo. No entanto, em meio a tudo isso, Deus sustentou Seu servo.
A última preocupação terrena de Idelette foi com seus filhos. Calvino prometeu tratá-los como seus, ao que ela respondeu: “Eu já os encomendei ao Senhor, mas sei bem que você não abandonaria aqueles a quem eu tenho confiado ao Senhor.”²⁶
“Esta grandeza de alma”, Calvino escreveu mais tarde, “vai me influenciar mais poderosamente do que uma centena de louvores o faria”.
No fim de sua vida terrena, Idelette orou: “Ó Deus de Abraão e de todos os nossos pais, os fiéis, em todas as gerações, têm confiado em Ti, e nenhum deles jamais foi confundido. Eu também esperarei”.²⁸ Ela partiu para a glória no dia 05 de abril de 1549. Calvino estava ao seu lado, falando com ela sobre a felicidade que haviam desfrutado por nove anos e sobre a alegria que ela teria em breve ao “trocar uma morada terrena pela casa de seu Pai do alto.”

Lição nº 10: Aprenda com Idelette que aqueles que, pela graça, viver bem, geralmente morrem bem. Idelette teve uma morte doce, submissa, apesar da dor que a precedeu. Quando entregamos tudo a Deus, tanto na vida quanto morte, não só nos preocuparemos menos nesta vida, mas também não seremos confundidos mesmo quando as dificuldades aparecerem diante de nós. Nosso conforto em Cristo e Sua salvação é bom tanto na vida quanto na morte, e por toda a eternidade.
As cartas de Calvino pouco depois da morte de Idelette expressavam sua tristeza por ter perdido sua querida companheira, que ele afirmou ser uma rara mulher rara, sem igual.³⁰ Mesmo em seu leito de morte, “ela nunca foi incômoda para mim”, ele escreveu.³¹ Isso fez com que a tristeza de Calvino fosse ainda mais profunda . Este provação nos mostra que submeter-nos à vontade de Deus não nos isenta das dificuldades.
Calvino tinha apenas quarenta anos quando Idelette morreu. Como Ezequias, quinze anos ainda seriam acrescentados à sua vida, mas eles seriam anos sem sua preciosa esposa. Ele escreveu a seus amigos que ele mal podia continuar com seu trabalho, mas ele se estimulava a isso. Seus inimigos acusaram Calvino de ser insensível por trabalhar tão diligentemente, mas Calvino era tudo, menos sem coração. Ele escreveu a um amigo: “Eu faço o que posso afim de que eu não seja totalmente consumido pela tristeza. Eu fui privado da melhor companheira da minha vida; ela era a fiel ajudante do meu ministério…. Meus amigos fazem de tudo para aliviar, em algum grau, a dor de minha alma…. Que o Senhor Jesus te confirme pelo Seu Espírito, e eu também sob esta grande aflição, a qual certamente teria me esmagado, não tivesse Ele, cujo ofício é levantar o prostrado, fortalecer os fracos, e vivificar o desfalecido, estendido a mim ajuda do céu”.
  • Conclusão
Nossa cultura tem uma visão cínica do casamento e da promiscuidade. Um recente relatório sobre o aumento da taxa de divórcio mostra que ele é maior entre pessoas de 25 a 35 anos. Embora parte desse aumento do divórcio possa ser devido à economia, um fator que contribui é o dia do casamento em si. Tanto tempo e dinheiro são gastos com o planejamento para o dia do casamento, que pouco tempo é gasto na preparação para o casamento! Uma sociedade que enfatiza somente o dia do casamento só pode produzir cinismo a respeito do casamento.
A visão bíblica do casamento é bem diferente. A Escritura nos ensina que o pecado desfigurou profundamente as intenções de Deus para o casamento, mas Cristo amorosamente o restaurou. A verdadeira alegria no casamento é resultado de quando o marido se esforça para amar a sua esposa como Cristo ama a Igreja e quando a mulher se esforça para respeitar seu marido da maneira como a igreja respeita a Jesus Cristo. João e Idelette Calvino conheceram esta alegria. Uma das coisas mais surpreendentes sobre a relação deles é que eles exalavam alegria, mesmo nas circunstâncias mais traumáticas. Eles sabiam o que significava se regozijar em Deus no meio da perseguição. Eles encontraram alegria no temor de Deus enquanto se esforçavam para glorificá-Lo. Eles encontraram alegria em sua salvação, alegria em sua fidelidade um ao outro, alegria no amor e companheirismo um do outro, e alegria no serviço ao próximo. Em suma, Idelette foi uma companheira, uma verdadeira alegria para seu marido.

Lição nº 11: Aprenda com Idelette, juntamente com seu marido, que a verdadeira alegr não é encontrada em viver para si mesmo; ela só é encontrada em servir a Deus como o número um, servir nosso cônjuge como o número dois, e servir a nós mesmos como número três. Essa é a essência do projeto para um casamento e uma vida verdadeiramente felizes, que Paulo delineou para nós em Colossenses 3:12-17.ia
_______________
*Esse artigo foi publicado originalmente no PRTS journal (2010). Traduzido e publicado em português com permissão do autor.
**Dr. Joel Beeke é presidente e professor de teologia sistemática no Puritan Reformed Theological Seminary (EUA). É pastor da Heritage Netherlands Reformed Congregation, editor da Banner of Sovereign Grace Truth, diretor editorial de Reformation Heritage Books, presidente da Inheritance. Foi co-autor, escreveu ou editou mais de 50 livros, dentre os quais, “Vivendo para a Glória de Deus” e “Vencendo o Mundo”. Obteve seu Ph.D. em Teologia da Reforma e Pós-reforma no Westminster Theological Seminary. Ele é convidado freqüentemente para lecionar em seminários e pregar em conferências ao redor do mundo. Ele e sua esposa, Mary, foram abençoados com três filhos: Calvin, Esther e Lydia.
_________________
** Tradução: Arielle Pedrosa

sábado, 28 de junho de 2014

DVD Salmos Daniel Lüdtke Ao Vivo

Deus é bom!!!

"Bom é louvar ao senhor
Render graças ao seu santo nome
Bom é louvar ao senhor
Render graças ao seu santo nome

De manhã anunciar
A sua fidelidade
E a noite proclamar
A sua salvação

Pois Ele guarda a aliança
Com os filhos do seus filhos
E a sua misericórdia
De geração em geração

Porque Deus é bom
O meu Deus é bom
Porque Deus é bom
O meu Deus é bom

Deus é bom
O meu Deus é bom
O meu Deus é bom
O meu Deus é bom..."

Asph Borbo - Deus é bom!!!

[Mulheres da História] “Lições práticas sobre a vida de Idelette Calvino – Parte 2″ por Joel R. Beek

  • Caráter
http://www.mulherespiedosas.com.br/wp-content/uploads/2013/05/calvinswife.jpgIdelette era calma, modesta, animada, e ainda sóbria. Theodore Beza, o primeiro biógrafo confiável de Calvino, a chamou de a melhor das mulheres — “uma mulher séria de espírito de bom caráter”. Embora fosse delicada e sofresse com uma saúde frágil, Idelette dedicou toda a sua força para educar seus filhos. A fidelidade de Idelette em meio às dificuldades que enfrentou revelavam sua mansidão e humildade. Essa reação, no entanto, não significava que ela fosse fraca ou medrosa. Seguir a Cristo no caminho do sofrimento exige  grande força e coragem, e Idelette  se submetia pacientemente às diversas providências de Deus.
Para obter espaço para Idelette e seus filhos em sua pequena casa em Estrasburgo, Calvino teve que abrir mão de dois de seus locatários. Abrir mão dessas fontes de renda  foi um significativo sacrifício para Calvino, considerando o seu magro salário, mas ele parece ter feito isso alegremente. Apenas algumas semanas depois de seu casamento, ele escreveu a Farel sobre quão satisfeito estava com sua nova esposa. Como van den Berg escreve, Calvino “claramente percebeu no casamento uma especial experiência de alegria”. Van den Berg continua, dizendo que “o casamento deles foi mais do que um simples acordo racional; ele se tornou um vínculo verdadeiro e sólido de amor e lealdade. A calma e paciente Idelette foi uma amiga excepcionalmente adequada no casamento”.
Pouco depois de seu casamento com Idelette, Calvino foi a Regensburg para assistir a um debate teológico. Enquanto ele estava fora, a praga atingiu Estrasburgo. Um dos melhores amigos de Calvino, Claude Feray, morreu pela praga. Calvino ficou preocupado com Idelette, que havia se refugiado fora da cidade. Ele escreveu: “Dia e noite a minha esposa está em meus pensamentos, agora que ela está privada do meu conselho e deve agir sem o seu marido”. Por fim, Calvino não pôde se preocupar mais; ele logo deixou o debate para voltar à Idelette.
Idelette e Calvino ficaram em Estrasburgo por menos de um ano até que Calvino foi chamado de volta à Genebra para continuar o seu grande trabalho como Reformador. A pressão desta decisão pesava fortemente sobre ele. As cartas deste período de Calvino indicam que ele estava muito feliz em Estrasburgo e não queria retornar a Genebra. Ele escreveu a Farel: “Eu temo atirar-me neste redemoinho que acho tão perigoso”. Apesar de não termos nenhum relato sobre os pensamentos e sentimentos de Idelette naquela época, o casal decidiu se mudar para Genebra, em resposta à vontade de Deus. A filha de Idelette, Judith, os acompanhou, enquanto seu filho permaneceu em Estrasburgo com parentes.

Lição nº 2: A segunda lição que aprendemos com Idelette é que o verdadeiro crescimento espiritual e resignação à vontade de Deus são quase sempre inseparáveis. Quando foi a última vez que você pacientemente se submeteu à vontade de Deus, mesmo quando você não sentia vontade de fazer isso? Como você se sentiu depois de colocar sua vontade debaixo da vontade de Deus pela graça do Espírito Santo?
Ainda que o Conselho da cidade de Genebra tenha proporcionado uma bela habitação para Idelette e Calvino no topo da Rua de Chanoines — ela tinha um pequeno jardim e uma magnífica vista do Lago Léman e das montanhas de Jura de um lado, e dos Alpes do outro lado —, Calvin só recebia um salário de cerca de US$ 200 por ano, doze medidas de milho, e dois barris de vinho. Embora os recursos à sua disposição fossem muito modestos, Idelette alegremente abriu sua casa para numerosos refugiados e frequentemente estendeu sua hospitalidade aos amigos de Calvino, como Farel, Beza, e Viret, todos os quais respeitavam-na grandemente.
Idelette era uma maravilhosa  esposa e companheira para o mais proeminente pastor de Genebra. Quando o trabalho de Calvino como pastor, escritor e funcionário público ameaçou sua saúde, Idelette provou ser uma confidente, conselheira, cujas opiniões eram muito necessárias. Ela cuidava do espírito abatido e da saúde frágil de Calvino, e visitava os doentes no lugar dele. Ela também abria mão das suas vontades para assegurar a Calvino que ela o respeitava por permanecer fiel a Deus e às Escrituras, não importando o custo. Idelette estava disposta a compartilhar com ele qualquer fardo que ele carregasse e assegurava-lhe que ele nunca deveria ser tentado a descansar de seus deveres por causa do alívio e conforto que ela lhe dava. Ela era profundamente comprometida com ministério de Calvino como pregador e professor, bem como com a sua organização da forma de governo igreja-estado, fundada nos princípios das Escrituras.
Após a morte de Idelette em 1549, Calvino escreveu a um amigo: “Eu tenho sido despojado da melhor companheira da minha vida, de alguém que, se lhe fosse solicitado, não só teria participado voluntariamente da minha indigência [ou pobreza], mas até mesmo da minha morte. Durante sua vida ela foi a fiel auxiliadora do meu ministério. Dela, eu nunca experimentei a menor resistência.”

Lição nº 3: Outra lição que uma mulher cristã pode aprender com Idelette é que um casamento será muito abençoado se a esposa estiver comprometida em ser uma ajudadora fiel para o seu marido, e se seus objetivos, visão e paixão forem semelhantes às dele. Não se case com alguém a quem você não está comprometida a ajudar, ou com alguém cuja visão e objetivos são diferentes dos seus. Esse casamento só vai causar divisão mais tarde.
Talvez o ponto crucial do casamento de Calvino e Idelette é que a sabedoria de Deus brilha mais em pobres vasos de barro. Uma mulher com quem Calvino havia considerado se casar antes de casar-se com Idelette era muito rica. Embora ela pudesse ter oferecido um dote substancial, ela não falava o francês nativo de Calvino. Você pode imaginar tentar conduzir uma mudança mundial, cumprindo a tarefa de moldar a igreja fornecendo orientação espiritual para o povo de Deus, durante um dos tempos mais desafiadores da história, com um cônjuge que não fala a sua língua? Quando buscamos primeiramente a vontade de Deus para nossas vidas, obtemos bênçãos, diz Colossenses 3:24. Calvino e Idelette não procuraram riquezas, status, ou ganho mundano para si mesmos. Eles são um belo exemplo de crentes que se uniram como cônjuges para fazer a obra de Deus de uma forma magnífica.

Lição nº 4: Aprenda com o que Idelette tinha para oferecer a Calvino, para que, quando procurar por um cônjuge, você não deixe que a riqueza ou a falta dela seja um problema significativo. Em vez disso, concentre-se nesta pergunta: Nós dois estamos profundamente comprometidos a usar nossos talentos para fornecer direção e saúde espirituais para a Igreja e o reino de Deus?
_______________
*Esse artigo foi publicado originalmente no PRTS journal (2010). Traduzido e publicado em português com permissão do autor.
**Dr. Joel Beeke é presidente e professor de teologia sistemática no Puritan Reformed Theological Seminary (EUA). É pastor da Heritage Netherlands Reformed Congregation, editor da Banner of Sovereign Grace Truth, diretor editorial de Reformation Heritage Books, presidente da Inheritance. Foi co-autor, escreveu ou editou mais de 50 livros, dentre os quais, “Vivendo para a Glória de Deus” e “Vencendo o Mundo”. Obteve seu Ph.D. em Teologia da Reforma e Pós-reforma no Westminster Theological Seminary. Ele é convidado freqüentemente para lecionar em seminários e pregar em conferências ao redor do mundo. Ele e sua esposa, Mary, foram abençoados com três filhos: Calvin, Esther e Lydia.
_________________
** Tradução: Arielle Pedrosa

Mulheres piedosas: http://www.mulherespiedosas.com.br/idelette-calvino-02/

sexta-feira, 27 de junho de 2014

[Mulheres da História] “Lições práticas sobre a vida de Idelette Calvino – Parte 1″ por Joel R. Beeke

OLYMPUS DIGITAL CAMERAJoão Calvino era dedicado às Escrituras e à igreja. Ele enfatizava a soberania de Deus e o viver cristão em suas pregações e escritos, e era cercado por muitos fiéis amigos cristãos. Não surpreendentemente, ele também teve um casamento muito feliz. No entanto, encontrar uma companheira adequada provou ser uma tarefa assustadora para Calvino. Muitos de seus bem-intencionados amigos e familiares tentaram arranjar casamentos para ele, e todas as vezes Calvino foi desapontado. Finalmente, ele quase se submeteu ao celibato. Quando o amigo de Calvino, Guilherme Farel, escreveu-lhe para contar sobre mais uma possível esposa, Calvino respondeu: “Eu não pertenço a esse tolo grupo de amantes, que estão dispostos a cobrir até mesmo as falhas de uma mulher com beijos, tão logo tenham caído por sua aparência externa. A única beleza que me encanta é que ela seja virtuosa, obediente ao invés de arrogante, econômica, e paciente, e que eu possa contar que ela cuide da minha saúde”. Quando Calvino finalmente se casou com Idelette van Buren, ele encontrou a única coisa necessária pela qual esteve procurando: um coração sincero e obediente, piedoso para com Deus. Para Calvino e Idelette, tal piedade era fundamental para enfrentar as dificuldades e os desafios da vida de casados. Embora pouco se saiba da vida de Calvino e Idelette no lar, ao que tudo indica, ela era serena e piedosa apesar de suas muitas tragédias e dificuldades. Ao examinarmos a vida de Idelette com Calvino, vamos nos focar em várias lições que podemos aprender com o seu exemplo piedoso. Pois, em Idelette, vemos o que pode ser chamado de modelo para o casamento cristão. É o padrão de vida santa que Colossenses 3:12 diz incluir “misericórdia, bondade, humildade, mansidão, longanimidade; suportando uns aos outros, e perdoando uns aos outros”. Estes ingredientes, que permearam o casamento de João e Idelette, ainda nos oferecem hoje uma variedade de maneiras úteis de enriquecer e abençoar nosso casamento.
  • Côrte
Os deveres de Calvino como pastor e reformador eram demais para sua saúde. Ele contraiu tantas doenças por causa de sua pesada carga, que seus amigos o persuadiram de que ele precisava de uma companheira para aliviar alguns afazeres da vida doméstica. Calvino tinha vários alunos vivendo com ele, alguns poucos aposentados (pensionistas), e uma ranzinza governanta com um filho. O bom amigo de Calvino, Guilherme Farel, tentou duas vezes encontrar para ele uma esposa que correspondesse ao seu ideal bíblico. Por fim, Martin Bucer sugeriu a viúva Idelette van Buren (possivelmente de Buren, na província holandesa de Gelderland) como candidata adequada. A esta altura, Calvino estava pronto a permanecer solteiro para o resto de sua vida. Depois de considerar a sugestão de Bucer, no entanto, Calvino percebeu que Idelette, de fato, aparentava ter o caráter que ele procurava. Idelette era uma jovem viúva com dois filhos pequenos. Seu falecido marido, Jean Stordeur, um marceneiro de Liège (uma “daquelas cidades da Holanda, nas quais o despertamento havia sido mais extraordinário”, D’Aubigne escreve), contraiu a peste em 1540, um pouco mais do que um ano depois da chegada de Calvino à cidade, e morreu dentro de alguns dias. Os Stordeurs viviam em Estrasburgo, que era um refúgio para os cristãos que fugiam da perseguição romana. Eles eram anabatistas, os quais foram rejeitados pelos católicos romanos, pelos luteranos, e igualmente pelos reformadores. É possível que Idelette fosse filha de um famoso anabatista, Lambert van Buren, que em 1533 foi condenado por heresia, teve suas propriedades confiscadas, e foi banido de Liege. Além de não acreditarem no batismo infantil, os anabatistas defendiam vários ensinamentos que os diferenciavam dos da Fé Reformada. Por exemplo, os anabatistas acreditavam que não deveriam participar no governo ou lutar em guerras. Eles também acreditavam que nunca deveriam fazer um juramento, mesmo em um tribunal. Em alguns casos, os anabatistas tentavam separar-se do mundo, estabelecendo suas próprias comunidades. Embora Jean Stordeur e Idelette não pertencessem à ala radical dos anabatistas, em geral, os anabatistas eram radicais em comparação com outras expressões de fé da Reforma. Alguns deles enfatizavam a vida espiritual em detrimento da Escritura e da sã doutrina. Outros tomavam medidas radicais para promover suas crenças, até ao ponto da violência. Curiosamente, Calvino ajudou a suprimir o anabatismo, através de seus escritos e apoiando o aprisionamento e banimento de alguns de seus membros mais radicais. Quando Calvino e Farel foram expulsos de Genebra, em 1538, Calvino começou a pregar na igreja francesa de Estrasburgo, onde Jean e Idelette participaram dos cultos. Quão desejosos eles deveriam  estar de ouvir Calvino, que já era bem conhecido por escrever as Institutas da Religião Cristã. Convencidos da verdade Reformada, Jean e Idelette rapidamente deixaram os anabatistas e juntaram-se à igreja de Calvino. Lá, eles adquiriram um amor pela Escritura e pelo lugar central que ela detinha no culto. Eles também desfrutaram de pregação clara, de cuidado pastoral, e da calorosa amizade de seu líder. Nesse tempo, Idelette já exibia um forte compromisso com Cristo e um espírito ensinável. Em vez de se ressentir da severa política de Calvino contra os anabatistas, ela leu as Institutas e aprendeu a apreciar a devoção de Calvino à Palavra de Deus. Ela e seu marido foram a muitas exposições diárias da Bíblia por Calvino. Eles também foram muito hospitaleiros para com Calvino. Calvino desfrutava da amizade deles e considerava-os, como eles se chamavam, seus discípulos. Ele admirava “a simplicidade e a santidade da vida deles”. A morte de Jean Stordeur foi um golpe profundo para Idelette. Ela não apenas perdeu seu querido marido, com quem ela estava unida de tantas formas, mas ela também não tinha como sustentar a si e aos seus filhos como viúva. Logo após a morte de Stordeur, Bucer perguntou a Calvino: “E a amável Idelette?” Embora Calvino tenha anteriormente pensado em Idelette como uma querida irmã em Cristo, ele, agora, começou a reconsiderar aquela relação. Enquanto trabalhava duro para expandir as Institutas de seis capítulos para dezessete, ele deve ter periodicamente ouvido o eco: Por que não Idelette? Afinal, a mulher era piedosa, gentil e inteligente. Embora ela fosse alguns anos mais velha do que Calvino, ela era surpreendentemente jovem e atraente. Machiel van den Berg observou que “o extrovertido Farel expressou seu espanto por ela ser uma mulher tão bonita!” Em última análise, porém, era o fruto evidente de Colossenses 3:12 na vida Idelette que impressionava Calvino, que perseguia a piedade em todos os aspectos de sua própria vida. Calvino havia apreciado a hospitalidade de Idelette tanto antes quanto depois de seu primeiro marido falecer. Essas visitas aumentaram quando Calvino começou formalmente a cortejar Idelette. Poucos meses depois, em 17 de agosto de 1540, Calvino casou-se com Idelette, levando-a  e a seus filhos (um menino e uma menina) para sua casa. Amigos vieram de perto e de longe para participar do casamento de Calvino.  

Lição 1: Uma das primeiras lições que podemos aprender com a nova esposa de Calvino é a importância de ter uma fidelidade total e uma humilde submissão às Escrituras, bem como um espírito dócil e hospitaleiro. Com muita frequência hoje em dia as pessoas são mais governadas pela tradição do que pela Escritura. Elas não estudam a Palavra por si mesmas nem procuram aprender e crescer sob a fiel pregação expositiva da Palavra. E você? Você está humildemente se submetendo às Escrituras? Você demonstra um espírito ensinável? Você é hospitaleira e amável com os outros?
Continua…
_______________
*Esse artigo foi publicado originalmente no PRTS journal (2010). Traduzido e publicado em português com permissão do autor. **Dr. Joel Beeke é presidente e professor de teologia sistemática no Puritan Reformed Theological Seminary (EUA). É pastor da Heritage Netherlands Reformed Congregation, editor da Banner of Sovereign Grace Truth, diretor editorial de Reformation Heritage Books, presidente da Inheritance. Foi co-autor, escreveu ou editou mais de 50 livros, dentre os quais, “Vivendo para a Glória de Deus” e “Vencendo o Mundo”. Obteve seu Ph.D. em Teologia da Reforma e Pós-reforma no Westminster Theological Seminary. Ele é convidado freqüentemente para lecionar em seminários e pregar em conferências ao redor do mundo. Ele e sua esposa, Mary, foram abençoados com três filhos: Calvin, Esther e Lydia.
_________________
** Tradução: Arielle Pedrosa

Mulheres Piedosas: http://www.mulherespiedosas.com.br/idelette-calvino-01/

Por que estás abatida...

"Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei pela salvação da sua face."
"Por quê? Por que ficar triste e desanimado? Tenha confiança em Deus! Ainda voltarei a louvar o Senhor, meu Deus e minha ajuda."

Sl 42:5

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Queridos irmãos...

"Queridos irmãos, a vida de vocês está cheia de dificuldades e de tentações? Então, sintam-se felizes porque quando o caminho é áspero, a perseverança de vocês tem uma oportunidade de crescer.
Portanto, deixem-na crescer, e não procurem desviar-se dos seus problemas. Porque quando a perseverança de vocês estiver afinal plenamente crescida, vocês estarão preparados para qualquer coisa, e serão fortes de caráter, íntegros e perfeitos. Como obter a sabedoria:
Se quiserem saber o que Deus quer que vocês façam, perguntem-Lhe, e Ele alegremente lhes dirá, pois está sempre pronto a dar uma farta provisão de sabedoria a todos os que Lhe pedem; Ele não se ofenderá com isso.
Mas, quando Lhe perguntarem, estejam certos de que vocês realmente esperam que Ele lhes diga, pois uma mente duvidosa é tão inconstante como uma onda do mar que é empurrada e agitada pelo vento."

Tiago 1:2-6 Bíblia Viva

Mas para conseguir estes dons...


"Mas para conseguir estes dons, vocês precisam mais do que a fé; vocês devem também trabalhar arduamente para ser bons e nem mesmo isso é suficiente. Porque depois vocês devem aprender a conhecer melhor a Deus e descobrir o que Ele quer que vocês façam. Depois, aprendam a pôr de lado seus próprios desejos, a fim de se tornarem perseverantes e piedosos, deixando com satisfação que Deus faça de vocês o que Ele quiser. Isso tornará possível o passo seguinte, que é vocês apreciarem outras pessoas e gostarem delas, e finalmente chegarem a amá-las profundamente." 

2 Pedro 1:5-7


segunda-feira, 23 de junho de 2014

Preservando a Unção de Deus - Pr. Luciano Subirá - Amémmmm!!!

"...muitos casamentos que experimentaram o adultério... o pecado não inciou com o adultério... ele começou nos pequenos fletes, pequenas brincadeiras emocionais que foram criando espaço, que foram criando terreno... precisamos ser sérios na questão da santidade... se eu ou vc tivéssemos que morrer ou pecar, seria preferível morrer do que ceder ao pecado."

Não Destrua o Amor - Martha Peace

domingo, 22 de junho de 2014

Meu amor por ti...

Meu amor por ti é tão real...
Quando fico a sós com vc, posso escutar vc falar comigo.
Quando vc fala, posso te compreender melhor.
Quando sinto o seu cheiro, posso ter certeza que estás por perto.
O que aprendi neste findi... que tu fala muito comigo através da Helena Tanure, que através do vô Moisés tu falou para mim, amar mais a tua palavra, que meu amor pelas crianças do morro é muito grande, q a alegria de estar com as mulheres de lá me faz querer te conhecer mais, que o filme que eu vi de tarde, me fez perceber que o meu maior legado como tua discípula é vidas salvas para ti.

Jesus obrigada por andar comigo neste findi.

“Uma Receita para o Discernimento” por John MacArthur

Nós não podemos simplesmente seguir a corrente da nossa era. Não podemos
elevar o amor enquanto minimizamos a verdade. Não podemos promover a unidade reprimindo a sã doutrina.  Nós não podemos aprender a sermos mais exigentes criando um ídolo que está além da tolerância. Ao adotar essas atitudes, a igreja tem aberto os portões para os cavalos de Tróia de Satanás.
Deus nos da a verdade de Sua Palavra, e ele nos ordena a guardá-la e passá-la para a próxima geração. Francamente, a geração atual está falhando miseravelmente nessa tarefa. Nossa falha com relação ao discernimento tem praticamente apagado a linha que existe entre Cristianismo bíblico e a fé imprudente. A igreja está repleta de um caos doutrinário, confusão, e anarquia espiritual. Poucos parecem perceber porque os cristãos foram condicionados por anos a serem ensinados de maneira superficial a terem uma mente ampla, superficial e não crítica. A menos que exista uma mudança radical na forma como vemos a verdade, a igreja vai continuar a declinar em poder de influencia, se tornará mais mundana e irá à direção de vários tipos de erros.
Como podemos cultivar o discernimento? O que precisa acontecer para uma igreja que quer reverter suas tendências e recuperar a perspectiva bíblica?

Deseje Sabedoria
O primeiro passo é desejar. Provérbios 2:3-6 diz, ”se clamares por discernimento, e por entendimento alçares a tua voz; se o buscares como a prata e o procurares como a tesouros escondidos;  então entenderás o temor do Senhor, e acharás o conhecimento de Deus. Porque o Senhor dá a sabedoria; da sua boca procedem o conhecimento e o entendimento”
Se nós não temos nenhum desejo de termos discernimento, nós não o teremos. Se somos levados por um anseio de sermos felizes, bem sucedidos, abundantes, prósperos, confortáveis e autossatisfeitos , nós nunca seremos pessoas com discernimento. Se nossos sentimentos determinam o que nós cremos, nós não podemos ter discernimento. Se nós subjulgamos nossas mentes a algumas autoridades eclesiásticas terrenas e acreditamos cegamente no que ouvimos delas, nós minamos o discernimento. A menos que nós examinemos todas as coisas cuidadosamente, nós não podemos esperar ter alguma defesa contra uma fé imprudente.
O Desejo por discernimento é nascido da humildade. É a humildade que reconhece o nosso próprio potencial para o autoengano. (“Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o poderá conhecer? ” Jeremias  17:10) É a humildade que desconfia de seus sentimentos pessoais e lança desprezo na autossuficiência ( “ mas de mim mesmo não me gloriarei, senão nas minhas fraquezas.” 2 Coríntios 12:5) É a humildade que se volta para a Palavra de Deus como árbitro final de todas as coisas (“ examinando diariamente as Escrituras para ver se estas coisas eram assim” Atos 17:11).
Ninguém tem o monopólio da verdade. Eu certamente não tenho. Eu não tenho respostas confiáveis por mim mesmo. Meu coração é tão susceptível ao autoengano como o de qualquer um. Meus sentimentos são tão não confiáveis quanto os de qualquer um. Eu não estou imune ao engano de Satanás. Essa é uma verdade para todos nós. Nossa única defesa contra a falsa doutrina é o discernimento, a desconfiança de nossas próprias emoções, o considerar nosso próprio senso como suspeito, examinar todas as coisas, testar toda verdade proclamada com o critério da Escritura, e lidar com a Palavra de Deus com muito cuidado.
O desejo pelo discernimento portanto, implica uma visão elevada da Escritura conectada a um entusiasmo pelo entendimento dela corretamente. Deus requer essa atitude (2 Timóteo 2:15)  – e então o coração que O amar verdadeiramente será naturalmente incendiado por uma paixão pelo discernimento.

Ore por Discernimento
O passo dois é oração. A oração é claro, segue naturalmente o desejo; a oração é a expressão de um coração que deseja a Deus.
Quando Salomão se tornou rei, após a morte de Davi, o Senhor apareceu a ele em sonho e disse:  “Pede-me o que queres que eu te dê.” (I Reis 3:5). Salomão poderia ter pedido qualquer coisa. Ele poderia ter pedido riquezas materiais, poder, vitória sobre os inimigos, ou qualquer coisa que quisesse. Mas Salomão pediu por discernimento: “Da, pois ao teu servo coração compreensivo para julgar o teu povo, para que prudentemente discirna entre o bem o mal; pois quem poderia julgar a este grande povo?” (1 Reis 3:9).  A Escritura diz, “Essas palavras agradaram ao Senhor, por haver Salomão pedido tal coisa” (1 Reis 3:10).
Além disso, disse o Senhor a Salomão:
Pelo que Deus lhe disse: Porquanto pediste isso, e não pediste para ti muitos dias, nem riquezas, nem a vida de teus inimigos, mas pediste entendimento para discernires o que é justo, 12 eis que faço segundo as tuas palavras. Eis que te dou um coração tão sábio e entendido, que antes de ti teu igual não houve, e depois de ti teu igual não se levantará. 13 Também te dou o que não pediste, assim riquezas como glória; de modo que não haverá teu igual entre os reis, por todos os teus dias. 14 E ainda, se andares nos meus caminhos, guardando os meus estatutos e os meus mandamentos, como andou Davi,
Perceba que Deus  elogiou a Salomão porque seu pedido foi completamente não-egoísta: “Porquanto pediste isso, e não pediste para ti muitos dias, nem riquezas, nem a vida de teus inimigos, mas pediste entendimento para discernires o que é justo”  O egoísmo é incompatível com o discernimento. Pessoas que desejam o discernimento precisam estar dispostos a dar um passo para fora de si mesmo.
O evangelicalismo moderno, enamorado pela psicologia e autoestima, tem produzido uma geração de cristãos que estão tão absorvidos em si mesmos que não podem discernir. As pessoas nem estão interessadas em discernimento. Todo o interesse deles em coisas espirituais estão focadas em si mesmo.  Eles estão interessados somente em obter suas próprias necessidades atendidas.
Salomão não fez isso. Apesar de ele ter tido uma oportunidade para pedir por uma vida longa, prosperidade, e saúde e riquezas, ele abriu mão de todas essas coisas pediu ao invés disso por discernimento.  Por esse motivo Deus deu a ele também riquezas, honra, e vida longa enquanto ele andasse nos caminhos do Senhor.
Tiago 1:5 promete que Deus irá conceder a oração por discernimento de maneira generosa: “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos da liberadamente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida”
Desejo e oração são os dois primeiros ingredientes chave na receita para um discernimento bíblico. No próximo texto veremos mais dois.
____________________
 *Esse artigo faz parte de uma série publicada no site da Grace to You, traduzido e postado mediante expressa autorização. Leia o artigo original aqui.
**John MacArthur, Jr. é pastor da Grace Community Church em Sun Valley, na Califórnia, e autor de diversos livros, entre eles Abaixo a Ansiedade, A Morte de Jesus, Crer É Difícil, Criação ou Evolução, Doze Mulheres Notáveis, Como Educar seus Filhos segundo a Bíblia, Como Obter o Máximo da Palavra de Deus, Como ser Crente em um Mundo de Descrentes, O Caminho da Felicidade, O Livro sobre Liderança, O Poder da Integridade, todos da Editora Cultura Cristã.
*** Tradução: Rebecca Figueiredo

http://www.mulherespiedosas.com.br/uma-receita-para-o-discernimento-por-john-macarthur/

Meninos...Homens...


Deus É Bom - Asaph Borba

sábado, 21 de junho de 2014

Helena Tannure ● Marta e Maria | Lucas 10, 38-42 (10-06-2014)

Ao homem e à mulher (S.R.Z) Corpo Vivo-Outubro de 2001, Post de Dez/2010

Ao homem e à mulher

Toma a mão desta mulher
e segue o teu caminho.
Ela é tua. Presente de Deus,
para amar, cuidar, proteger,
defender de todos e de tudo,
que a faça chorar e sofrer.
Como Jesus amou a igreja,
esse ideal é a tua peleja,
aliança e compromisso,
de torná-la mais pura mais bela,
imaculada como o sonho de Jesus
“ Um só caminho, um só coração”,
olhando na mesma direção,
firma bem os teus passos,
para torná-la nos braços.
De tempos em tempos, para,
e avalia a caminhada.
Onde está ela, onde estou eu?
Seu passo é mais lento,
mais lento que o meu?
Ainda é o mesmo caminho?
É um só coração?
Então retorna a jornada,
pela estrada planejada,
e tantas vezes sonhada.
Para tua felicidade,
e a glória de Jesus!

Toma a mão deste homem
e segue o teu caminho.
Aplaina a sua estrada,
como idônea ajudadora.
Fica a sombra deste homem,
teu sacerdote e abrigo.
Nem atrás nem à frente, mas
lado a lado docemente.
“Como um selo sobre o braço e coração”
fica à sombra deste homem,
em divina submissão.
Quase em silencio influindo,
e de mão dadas subindo,
em direção à vitória,
onde a terra fica
e tudo o mais é céu,
Escrevendo a sua história:
o mais lindo romance de amor.
Mulher, toma a mão deste homem,
e vai subindo, com ele crescendo,
até aquela altura,
divina estatura,
da varão perfeito, Jesus.

(S.R.Z)
Corpo Vivo-Outubro de 2001,

sexta-feira, 20 de junho de 2014

O barbeiro ateu

Minha oração nestes dias...

... posso dizer nossa??

"Eu não quero mais apenas ser um instrumento
Usado por ti senhor
Mas quero ser um obreiro aprovado
Aprovado pro ti Jesus
Eu não quero mais andar de vento em evento
Pensando em servir a ti senhor
Quero ser um obreiro aprovado
Aprovado pro ti Jesus
Não quero mais viver de agenda em agenda
Cansado esperando o tempo passar
Mas quero ser intensamente igreja
Que vive em amor e como não
Não quero ter alvos pequenos e curtos
Que como a palha se perde ao vento
Mas quero investir no eterno
Naquilo que tem celestial sustento
Chorar pelas vidas perdidas
De novo sentir emoção
Ser inspirado por tua palavra e verdade
Mudar muita coisa dentro de mim
Alargar o meu coração
Ouvir tua voz com pureza e sinceridade
Quero ser tuas mãos
Quero ser teus pés
Trilhar os teus passos
Quero ser tua voz
Ser um alento aos pequeninos
Um abrigo aos peregrinos
Ter sempre água fresca pra oferecer
Pra todo aquele que vier beber
Quero ser igual a ti Jesus
Mas terei de morrer pra mim mesmo
Abrir mão pra desejos, prazeres e planos
Meu amor mesmo sendo pequeno
Tem que amar o teu reino em primeiro lugar
Com simplicidade de coração
Com fidelidade de ações
Com integridade de vida e intenções
Te adorar senhor
Pra levar a verdade eu sei
Terei que romper com a escuridão
Vou ter que quebrar com silêncio reinante
E mostrar tua presença e tua glória ao mundo
Te adorar senhor
Ser um alento aos pequeninos
Um abrigo aos peregrinoss
Ter sempre água fresca pra oferecer
Pra todo aquele que vier beber
Quero ser igual a ti Jesus."

Asaph Borba

O Que Eu Quero Ser - Asaph Borba

terça-feira, 17 de junho de 2014

Malediscência - Eduardo Boulhosa

Ministração de Eduardo Boulhosa sobre malediscência. Jan/ 2012 Acuípe
“Em tempos de guerra dois elementos crescem: armas de defesa e armas de ataque”. Mário
Deus quer nos dar paz. A casa de Deus tem que refletir o que Ele é. Deus é Deus de paz.
Só que há muita briga, guerra, carne, por querer ser maior que os outros. A religião produz frieza, dureza. A religião mata, o amor edifica, vivifica. Deus é amor.
Maledicência é abominação ao Senhor. É uma arma com poder de destruição, que tem ferido muitos irmãos. O papel do falso profeta é criar religiões com “cara” de Cristo, porém sem Cristo.
Você falou mal, pecou.
Nossa maior aliança tem que ser com Jesus.
A maledicência visa diminuir a imagem de outra pessoa e chamar atenção a si. Satanás é o pai da maledicência.
Pv 6:16-19 - A sétima coisa que Deus abomina é: maledicência.
O que pratica maledicência comete “diabolos”, em grego. Em outras palavras, maledicência seria assassinar o irmão na concepção de outra pessoa.
1 Pe 2:22 - Jesus, nosso exemplo, não falou nada de doloso.
Existem três fatores:
1- Maldizente
2- Ouvidicente
3- Vítima
Nada me autoriza abrir a vida alheia, independente de função. Se fazemos isso, somos contra a palavra de Deus.
Mt 15:18 - A boca fala do que o coração está cheio.
Hb 12:14-15 - A amargura pode gerar maledicência.
Temos que dominar nossa língua! O julgamento e como olhamos nossos irmãos podem ser as raizes do problema.
Deus nos vê por dentro.
2 Co 5:10 - Cada um receberá o bem ou mal que tiver feito por meio do corpo.
Cuidado com a princesinha de Deus chamada Igreja. Com Deus não se brinca! Nosso Deus é fogo consumidor!
Deus quer santificar você, a igreja! O temor do Senhor é o princípio da sabedoria e o aparta-se do mal é o entendimento.
Mt 18 - Jesus ensina como fazer com o irmão. Só você e ele.
Aquele que fala mal quer atenção para si.
Miqueias 7:18 - Deus perdoa nossos pecados. Deus não se lembrará de nenhum modo dos pecados, porque o sangue de Cristo é suficiente.
A igreja precisa de profecia. Ao invés de ficar falando mal do seu irmão, profetize.
Cuidado com quem tudo quer saber! O que não te diz respeito, não se meta! De pensar morreu o burro. Cuide da sua vida. A casa do Senhor tem que ser casa de paz.
Jo 21:20-22 - “Que te importa? Quanto a ti, segue-me.”
A mídia é a maior semeadora de maledicência. Somos raça eleita. Temos que largar a TV, internet.
“A igreja precisa sair do mundo para que o mundo saia da igreja.” Ivan Baker.
Você ouve a maledicência, porque é gostoso, mas no estômago é amargo.
Deus é santo. Ele quer um povo santo.
Temos que vigiar, porque não sabemos o dia nem a hora que o Senhor vem! Santificai-vos!
Rm 8:5
A vítima que age na carne acaba sendo pior que o maldizente e o ouvidicente. Autopiedade é transgressão. Deus quer que paguemos o mal com o bem.
Transgressão= pecado contra a autoridade de Deus.
Deus não permite que o homem não perdoe, porque Ele perdoa. Deus não quer pecado no meio da igreja.
1 Pe 2:23
A questão é o que eu vou fazer com o problema.
Ai daquele que te maldiz quando você estiver em paz.
Amós 5:3
Jo 6:64
Jesus na noite da traição honrou o traidor. Quem anda com Jesus tem que ter coração inocente, puro, santo. Primeiro, Deus e você.
Jesus amou o traidor. Ele quer trazer paz à sua casa. Nessa matéria não tem amigos, Jesus é seu amigo.

From:milds
thttp://kennyacampos.tumblr.com/post/18097719608

Experimentando Mais de Deus - Luciano Subirá - Obrigada Deus!!

O Amor Não se Ensoberbece e Nem é Arrogante - Martha Peace

Don de Misericórdia - Ohh!

Hand of Hope.
Paz amados,
agora observando esta imagem, me fez lembrar como eu amo isso.
Nasci no reino levando alimentos para quem não conhecia Jesus.
Amo o dom que Deus repartiu comigo.
 - Gisele Maciel






Mark Driscoll

"Temos diferentes dons, de acordo com a graça que nos foi dada. Se alguém tem o dom de profetizar use-o na proporção da sua fé. Se o seu dom é servir, sirva; se é ensinar, ensine; se é dar ânimo, que assim faça; se é contribuir, que contribua generosamente; se é exercer liderança, que a exerça com zelo; se é mostrar misericórdia, que o faça com alegria. (Rm 12:6-8 NVI)

O Dom Espiritual de Misericórdia Definido

O dom de misericórdia é a capacidade de sentir e expressar compaixão e solidariedade incomum para com aqueles em situações difíceis ou de crise e lhes proporcionam a ajuda e apoio necessários para atravessar tempos difíceis.

Pessoas com o Dom de Misericórdia

Eles têm a capacidade de "se colocar na situação de outros" e de sentir a dor e o fardo que eles carregam. Eles desejam fazer uma diferença na vida de pessoas que sofrem sem serem críticos. Eles podem ter dificuldade de avaliar as intenções dos outros e por vezes parecem ingênuos.

Misericórdia nas Escrituras

Jesus ensinou sobre a misericórdia (Mt. 5:7; 9:13; 23:23). Ele é constantemente descrito como tendo compaixão (Mt. 9:36; 15:32; 23:37; Lc. 7:13) e era tão cheio de misericórdia que por vezes chegou a chorar (Jo. 11:35). A misericórdia de Jesus incluiu uma atenção e preocupação pelas crianças (Mt. 19:14). Dorcas era "notável pelas boas obras e esmolas que fazia" (Atos 9:36). Além disso, o bom samaritano é uma das mais clássicas histórias já contadas sobre o tema da misericórdia (Lc. 10:30-37).

Você tem esse dom?

  • Você se sente atraído a pessoas carentes, sofridas, doentes, deficientes ou idosas?
  • Freqüentemente pensa em formas de ministrar àqueles que sofrem?
  • Você sente uma grande compaixão por pessoas que enfrentam problemas pessoais e emocionais?
  • Você sente que quando visita aqueles que sofrem isso te traz alegria em vez de te deixar deprimido?
  • Você se vê respondendo às pessoas mais com compaixão do que com julgamento?


Nota do Editor: A publicação desta série não implica em plena concordância do site bomcaminho.com com a opinião do autor. Cremos que o assunto é controverso e não dispomos de abundantes informações nas Escrituras, principalmente a respeito das características peculiares de cada dom citado. A série é publicada aqui para reflexão e avaliação inteligente do leitor. "julgai todas as coisas, retende o que é bom;" (1 Ts 5:21 RA)
Fonte: Extraído do site Resurgence

Tradução: Juliano Heyse

http://www.bomcaminho.com/mdr020.htm

domingo, 15 de junho de 2014

Intimidade com o Espirito Santo - Jan Gott

  • O bom de ontem não pode impedir o melhor de hoje.
  • Todos somos sacerdotes.
  • Todos somos profetas.
  • Todos podemos profetizar.
1. Poder para ser testemunhar.
  • Somos nascidos do alto.
  • Sem ser nascidos do alto não podemos ser cheios do Espírito Santo.
  • Todos precisamos ser cheios do Espírito Santo.
  • Que todo o discípulo possa crescer em intimidade com o Senhor.
  • Muitos não tem fé, nós como discípulos precisamos repartir a fé com quem não tem. Por isso precisamos ser cheios do Espírito Santo.
  • Ninguém pode chegar de mãos vazias diante do Senhor.
  • O Espírito Santo não é para alguns é para todos.
"Respondeu-lhes Jesus: Errais, não sabendo as Escrituras, nem o poder de Deus." Mateus 22:29
  • Como não ser enganados? Sendo cheios da palavra.
e que em seu nome se pregasse o arrependimento para remissão dos pecados, a todas as nações, começando por Jerusalém.
Vós sois testemunhas destas coisas.
E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai porém, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder.

Lucas 24:47-49
"e que em seu nome se pregasse o arrependimento para remissão dos pecados, a todas as nações, começando por Jerusalém.
Vós sois testemunhas destas coisas.
E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai porém, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder." Lucas 24:47
  •  Revestidos de poder para sermos testemunhas.
Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra.

Atos 1:8
"Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra." Atos 1:8
  • Não tente viver por ti mesmo.
  • Não faça nada antes de ser cheia do  Espírito Santo! Bah!!
"De sorte que, exaltado pela destra de Deus, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vós agora vedes e ouvis." Atos 2:33
  • Não desprezas os primeiro começos.
  • Vale a pena investir nas crianças.
  • Cristo disse: Eu estou no trono!
  • É impossível viver meia boca no Senhor.
  • É impossível ficar calado quando somos cheios do Espírito Santo.
  • Deus nos quer restaurar para que possamos ser todos testemunhas.
  •  Somos chamados aqui e agora para sermos testemunhas.
2. Poder para viver por meio Dele.

"Nisto conhecemos que estamos nele, e ele em nós, pois que nos deu do seu Espírito." 1Jo 4:13

3. Poder para sermos conformados a imagem e semelhança de Jesus.

Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.

2 Coríntios 3:18
Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.

2 Coríntios 3:18
 "Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor." 2 Coríntios 3:18
  • Quanto mais glorificarmos, quanto mais amarmos este Espírito mais seremos transformados a imagem de Jesus.
  • Precisamos ser mansos, humildes, misericordiosos, amorosos... parecidos com Jesus.
  • Sermos cheios dos frutos do Espírito.
  • https://www.youtube.com/watch?v=ktZLsdElTiY O fruto do Espírito é o amor.
4. Poder para orarmos por meio Dele.

Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis.
E aquele que esquadrinha os corações sabe qual é a intenção do Espírito: que ele, segundo a vontade de Deus, intercede pelos santos.

Romanos 8:26-27
"Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis.
E aquele que esquadrinha os corações sabe qual é a intenção do Espírito: que ele, segundo a vontade de Deus, intercede pelos santos." Romanos 8:26-27
"com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a perseverança e súplica, por todos os santos,
e por mim, para que me seja dada a palavra, no abrir da minha boca, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho," Efésios 6:18-19"
com toda a oração e súplica orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a perseverança e súplica, por todos os santos,
e por mim, para que me seja dada a palavra, no abrir da minha boca, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho,

Efésios 6:18-19

5. Poder para compreendermos o Espírito Santo

"Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema, e ninguém pode dizer que Jesus é o SENHOR, senão pelo Espírito Santo." 1 Co 12:3

6. Poder para ter vida e saúde
  • Se nos enchermos todos os dias do espírito ficaremos mais saldaveis mente, corpo e espírito.
e os que estão na carne não podem agradar a Deus.

Romanos 8:8
"O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância." João 10:10
"trazendo sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossos corpos;
pois nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal."
2 Coríntios 4:10-11

7. Poder para andarmos no Espírito.

Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.
Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte.
Porquanto o que era impossível à lei, visto que se achava fraca pela carne, Deus enviando o seu próprio Filho em semelhança da carne do pecado, e por causa do pecado, na carne condenou o pecado.
para que a justa exigência da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.
Pois os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito.
Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz.
Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem em verdade o pode ser;
e os que estão na carne não podem agradar a Deus.
Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.
Ora, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça.
E, se o Espírito daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo Jesus há de vivificar também os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita.

Romanos 8:1-11
"Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.
Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte.
Porquanto o que era impossível à lei, visto que se achava fraca pela carne, Deus enviando o seu próprio Filho em semelhança da carne do pecado, e por causa do pecado, na carne condenou o pecado.
para que a justa exigência da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.
Pois os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito.
Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz.
Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem em verdade o pode ser;
e os que estão na carne não podem agradar a Deus.
Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.
Ora, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça.
E, se o Espírito daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo Jesus há de vivificar também os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita." Romanos 8:1-11

8. Poder para manifestarmos seus dons.

Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes.
Vós bem sabeis que éreis gentios, levados aos ídolos mudos, conforme éreis guiados.
Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema, e ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo.
Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.
E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.
Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência;
E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar;
E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas.
Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.
Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também.
Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito.
Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos.
Se o pé disser: Porque não sou mão, não sou do corpo; não será por isso do corpo?
E se a orelha disser: Porque não sou olho não sou do corpo; não será por isso do corpo?
Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde estaria o olfato?
Mas agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis.
E, se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo?
Assim, pois, há muitos membros, mas um corpo.

1 Coríntios 12:1-20
"Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes.
Vós bem sabeis que éreis gentios, levados aos ídolos mudos, conforme éreis guiados.
Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema, e ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo.
Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.
E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.
Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência;
E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar;
E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas.
Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.
Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também.
Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito.
Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos.
Se o pé disser: Porque não sou mão, não sou do corpo; não será por isso do corpo?
E se a orelha disser: Porque não sou olho não sou do corpo; não será por isso do corpo?
Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde estaria o olfato?
Mas agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis.
E, se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo?
Assim, pois, há muitos membros, mas um corpo." 1 Coríntios 12:1-20
Respondeu-lhes Jesus: Errais, não sabendo as Escrituras, nem o poder de Deus.

Mateus 22:29 
Respondeu-lhes Jesus: Errais, não sabendo as Escrituras, nem o poder de Deus.
Respondeu-lhes Jesus: Errais, não sabendo as Escrituras, nem o poder de Deus.

Mateus 22:29

É bom louvar

Mulheres zelosas - Edoloi Adornes

Paz amadas(os) no dia 01/06/14 tivemos em nossa congregação mais um
encontro de mulheres tremendo. Deus se manifestou poderosamente.
Aqui vai um pequeno resumo do que o Senhor falou através da querida Edo.

"Em bons pastos as apascentarei, e nos altos montes de Israel será o seu curral; deitar-se-ão ali num bom curral, e pastarão em pastos gordos nos montes de Israel." Ezequiel 34:14

Zeloso: Cuidadoso , atencioso com o que gosta
 Is 54:5, Jr 3:!4, Os 2:19, Jo 3:29
  • A mulher tem que ser zelosa, amável...
  •  Tenho que ser zelosa, guardar a minha vida e aqueles que Deus tem me confiado.
  • A palavra de Deus nos apresenta um Deus apaixonado.
  • Deus é romântico, amável e a sua noiva somos nós. Ohhh!!
"Venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa." Apocalipse 3:11

Is 4:5,8
  • Esperamos pelo noivo e tem que ser pela fé.
  • Quanto mais buscamos, mais recebemos. Quanto mais recebemos mais queremos estar com Ele.
Rm 8:33, Tg2:1, Fl 3:8
  • Precisamos ser afinadas pelo nosso maior maestro.
  • Para estarmos afinadas, precisamos olhar para o maestro.
Eu sou do meu amado, e o seu amor é por mim.
Vem, ó amado meu, saiamos ao campo, passemos as noites nas aldeias.
Levantemo-nos de manhã para ir às vinhas, vejamos se florescem as vides, se estão abertas as suas flores, e se as romanzeiras já estão em flor; ali te darei o meu amor.
As mandrágoras exalam perfume, e às nossas portas há toda sorte de excelentes frutos, novos e velhos; eu os guardei para ti, ó meu amado.

Cânticos 7:10-13
"Eu sou do meu amado, e o seu amor é por mim.
Vem, ó amado meu, saiamos ao campo, passemos as noites nas aldeias.
Levantemo-nos de manhã para ir às vinhas, vejamos se florescem as vides, se estão abertas as suas flores, e se as romanzeiras já estão em flor; ali te darei o meu amor.
As mandrágoras exalam perfume, e às nossas portas há toda sorte de excelentes frutos, novos e velhos; eu os guardei para ti, ó meu amado." Cânticos 7:10-13

"Vem depressa, amado meu, e faze-te semelhante ao gamo ou ao filho da gazela sobre os montes dos aromas." Cânticos 8:14
  • Desejo de dar para o Senhor o nosso melhor. Aleluia! 
Rm 11:33,36, Mt 26:3,8, Ct 4:11, 1Pe 3:4, 

"Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito." Gálatas 5:25
  • Que nossa vida se resuma em uma entrega a Ele. 
  • Toda vez que renunciamos alguma coisa aqui na terra,  abrimos mão, sofremos o dano... Deus aspira este cheiro. 
  • Olfato - 2Co 14:!6, Ef 5:2, Fl4:18, 
  • Visão - Sl 36:9, Ef 1:18, Hb 2:8,9, Mt 6:22
Resumo do resumo mas precioso!!!

Igreja em Poa - Encontro de mulheres
Em bons pastos as apascentarei, e nos altos montes de Israel será o seu curral; deitar-se-ão ali num bom curral, e pastarão em pastos gordos nos montes de Israel.

Ezequiel 34:14
Em bons pastos as apascentarei, e nos altos montes de Israel será o seu curral; deitar-se-ão ali num bom curral, e pastarão em pastos gordos nos montes de Israel.

Ezequiel 34:14

Vinde a Mim - Amémmmmm!!!!!!!!!!!!!

sexta-feira, 13 de junho de 2014

A minha graça te basta!

"e ele me disse: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na
fraqueza. Por isso, de boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo.
Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco, então é que sou forte."

2 Coríntios 12:9-10

Amém queridos
que o Senhor abençoe o seu findi.
Aproveite para estar com o corpo e para amar ao perdido. 

Deus abençoe!!

Bjos 
Gisele Maciel

quinta-feira, 12 de junho de 2014

O que o amor significa para crianças de 4 até 8 anos

Todo mundo fala dele, todo mundo o quer, mas, afinal, o que é o amor?
Educadores resolveram, então, fazer essa pergunta a um grupo de crianças que tinham de 4 a 8 anos. E as respostas são de deixar poeta, sertanejo, nós e você arrepiados.
Confira algumas delas e, como dizem os muros por aí, mais amor, por favor!
 

Crianças definem o amor
Crianças definem o amor
Crianças definem o amor
Crianças definem o amor
Crianças definem o amor
Crianças definem o amor
Crianças definem o amor
Crianças definem o amor
Crianças definem o amor
Crianças definem o amor
Crianças definem o amor
Crianças definem o amor
Crianças definem o amor
Crianças definem o amor
Crianças definem o amor
A inocência com que as crianças percebem o mundo é um verdadeiro aprendizado para os adultos.

http://www.hypeness.com.br/2014/06/o-que-e-o-amor-segundo-criancas-de-4-a-8-anos/

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Kari Jobe - What Love Is This ( Legendado )

Feliz dia...

Bom dia amados, hoje é dia dos namorados em mais um eu estarei esperando o amadão chegar.
Ontem estava lendo um trechinho do livro Solteira e feliz da Caroly MC Culley e ela falou algo que eu queria dizer para vcs tbm:

"- Claro que quero me casar. Neste momento, eu preferia estar em casa com meu marido, assistindo a um jogo de futebol. Mas como não tenho marido, estou aqui tomando chá com vc. Sabe de uma coisa: Deus respondeu às minhas orações. Eu lhe pedi algo prazeroso para fazer, e estou trabalhando muito ultimamente. Aprendi a ser mais agradecida pelo que possuo na vida. Hoje, converso com Deus e levo tudo a ele, até pedidos insignificantes. E isso é bom porque, no passado, a amargura encurtava minhas conversas com Ele."  


 Feliz dia para amar mais a boa, perfeita e agradável vontade de Deus.


Mulher frágil.

Quando a Bíblia estabelece ordens e padrões espirituais, isso jamais
significa discriminação ou opressão, pois seu alvo é ordenar a vida em família
e na igreja: “Porque Deus não é Deus de
confusão, e sim de paz” (1 Co 14.33).
Aos homens e às mulheres é dito na Palavra de Deus que devem sujeitar-se uns aos outros no temor de Cristo (Ef 5.21). As mulheres devem ser submissas a seus maridos como ao Senhor (v.22). Mas essa submissão não significa servilismo cego, pois aos homens a Bíblia ordena explicitamente que devem amar suas esposas e cuidar delas de maneira muito especial (Ef5.25,28). Isso é tão importante aos olhos de Deus que a resposta às orações dos maridos está condicionada ao seu amor pelas suas esposas: “Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para
que não se interrompam as vossas orações” (1 Pe 3.7).


"Não concordo com o que a mulher fez com o seu marido, mas este filme é um abrir de olhos. Por isso precisamos abrir muito os olhos e orar pelo melhor do Senhor".  Gisele Maciel